Lava Jato perde força e Fachin/STF proíbe investigações com base em delações de Sérgio Cabral.

Lava Jato perde força e Fachin/STF proíbe investigações com base em delações de Sérgio Cabral.

Compartilhe

Com decisões contrárias à operação Lava Jato, vindas do STF, os ventos contrários aos juízes celebridade, como Sérgio Moro e Marcelo Bretas, parecem ter se tornado o “novo normal” no judiciário. A decisão do ministro relator da Lava Jato, no STF, Edson Fachin, em proibir investigações com base na delacao premiada do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral é mais uma prova dessa virada dos ventos.

Cabral foi preso preventivamente e depois provisoriamente, sendo exposto como culpado antes do julgamento, em atos idênticos aos ocorridos com o ex-presidente Lula, em clara violação do direito processual. Obviamente, não há como comparar ambos os casos, porém, as mesmas violações teriam sido cometidas contra Cabral e outros investigados da Lava Jato.

“[Determino] que a autoridade policial se abstenha de tomar qualquer providência ou promover qualquer diligência direta ou indiretamente inserida ou em conexão ao âmbito da colaboração premiada em tela até que se ultime o julgamento antes mencionado”, afirma o ministro em sua decisão.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *