FHC x Bolsonaro, a batalha dos fracassados

FHC x Bolsonaro, a batalha dos fracassados

Compartilhe

Na chamada no Twitter do PSDB, a legenda pergunta: Quem é o comunista e quem é o liberal?

Lógico que a pergunta foi mal formulada.

O correto seria perguntar: quem foi mais incompetente, FHC ou Bolsonaro?

FHC quebrou o Brasil três vezes em oito anos. Bolsonaro, em dois anos, já jogou o país na bacia das almas.

Então temos uma batalha de neoliberais fracassados.

É a copa dos arruinados, é a taça do ganha quem perde mais.

Dois lacaios do grande capital se acotovelando para saber quem lambeu mais saborosamente os sapatos cromados dos banqueiros, dos rentistas e de outros abutres da mesma cepa. Ou seja, dois falidos num campeonato imundo.

O príncipe e o genocida da privataria numa disputa para saber quem é mais irresponsável com o povo, com o país e com a economia brasileira.

Os dois ogros acham que privatizar patrimônios do povo para as grandes corporações internacionais, quebrar o Brasil, é motivo de orgulho.

O pior é ver que a crise sanitária que se agrava dia após dia no país, matando mais de mil pessoas por dia, foi facilmente digerida pelo PSDB, sobretudo por FHC, que já foi vacinado.

Fora a disputa entre Dória e Bolsonaro, o PSDB como um todo não se incomoda com a vida dos brasileiros, assim como nunca se incomodou com a miséria e com a fome produzidas pelos oito anos da privataria tucana com FHC. A preocupação do partido sempre foi e sempre será a de blindar o grande capital internacional dentro do Brasil. O povo? Que se dane!

As reformas do governo Bolsonaro mostram que o neofascista não pensa diferente.

Então, o que se tem é uma queda de braço de cínicos para saber quem é a semente mais pura da degradação nacional, quem será consagrado o campeão do fracasso, quem produziu mais desempregados, mais falências e mais miséria no Brasil.

*Carlos Henrique Machado Freitas

Compartilhe