GOVERNO CORTA MULTAS DE RURALISTAS PARA DEFENDER TEMER NA 2.ª DENÚNCIA

Michel Temer age novamente em prejuízo ao país e ao meio ambiente, reduz de 40% a 60% as dívidas dos ruralistas em multas trabalhistas e multas ambientais. Na corda bamba na Câmara dos Deputados, o presidente ilegítimo facilita ainda mais para a bancada escravocrata, libera o pagamento em créditos de reflorestamento. Ou seja, as multas das propriedades em débito com o governo federal poderão saudá-las, apenas plantando árvore.


As dívidas ambientais totais dos ruralistas são de R$ 4,6 bilhões e com os descontos, serão RS 1,84 bilhão em descontos, sendo que o restante poderá ser pago sem desembolsar 1 centavo.

Com a participação de Sarney Filho (PMDB-MA), Michel Temer assinou mais um decreto monocrático do governo ilegítimo, em Mirando, no Pantanal.

 “Um aspecto interessante dessa regulamentação é que o projeto não pode ser na mesma área que motivou a multa, porque o infrator independente da conversão vai ter que fazer a recuperação da área e, além disso, ele vai ser responsável também pela área que ajudar a recuperar”. Afirmou Temer.

Leia Também:   Governo gasta R$ 20 milhões para defender reformas na mídia

Fábio St Rios

Cientista da Computação, Engenheiro de Software, Programador Senior, Profissional da Segurança de Dados e Estudante de História.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + sete =

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com