MIRIAM LEITÃO É HOSTILIZADA EM VOO POR, SEGUNDO ELA, PETISTAS: Vítima da radicalização incentivada por ela e pela Globo.

As “agressões verbais” as quais Miriam Leitão diz ter sofrido, ocorreu quando a jornalista embarcara no voo 6237 da Avianca de Brasília para o Rio de Janeiro. Segundo ela, foram mais de duas horas de xingamentos e hostilidades direcionados a ela. Afirmou ainda, não se tratar de jovens militantes, mas de representantes partidários.


Embora alguns gritos que a jornalista tenha afirmado ter recebido, como o de ser chamada de “terrorista”, em alegação à sua atividade no período da ditadura. É importante ressaltar que não faria sentido um partidário do PT chamar alguém de terrorista, dado que grande parte de seus integrantes e fundadores são oriundos das mesmas atividades que Miriam Leitão participou e destaca em texto “Ódio a bordo.”, em sua coluna no O Globo.

A atual presidente do PT, Gleisi Hoffmann, emitiu uma nota que lamenta o ocorrido. Porém, ressalta que a própria Globo é responsável pelo clima de radicalização e construção do ódio, principalmente na fomentação de atividades anti-PT.

“Não podemos, entretanto, deixar de ressaltar que a Rede Globo, empresa para a qual trabalha a jornalista Miriam Leitão, é, em grande medida, responsável pelo clima de radicalização e até de ódio por que passa o Brasil”

Miriam, além de vítima, está se vitimizando. É imperativo relembrar a quantidade de agressões que progressistas, principalmente os petistas, receberam nos últimos 2 anos, alguns por apenas usar blusas vermelhas. Em inúmeras fotos, vídeos e áudios estão registrados diversos casos de ódio puro, em que partidários da TV Globo, literalmente, se comportavam como animais carniceiros e babavam como cães raivosos. Em nenhum momento a empresa ao qual a jornalista representa e defende, fez uma retratação. Nem ao menos uma única nota de Miriam Leitão fez jus à sua própria história na ditadura. Seria então, exagero dizer que a jornalista, comumente apelidada de “urubóloga” no período dos governos petistas, está colhendo os frutos de, no mínimo, sua omissão?

Dizem sempre que o PT deve fazer autocrítica pelo golpe ocorrido, normalmente por fatores que em sua maioria são alheios ao partido. Retorno à Globo, enquanto a TV carioca e a jornalista não fizerem a autocrítica de seus discursos de ódio nos dois últimos anos, esses episódios ocorrerão até que a Rede Globo feche as portas.

Leia Também:   FUNARO: Cunha recebeu R$ 1 milhão para "comprar" votos do impeachment.

Veja o vídeo das “agressões” que Miriam Leitão sofreu no vôo da Avianca.
NOTA OFICIAL DO PT

O Partido dos Trabalhadores lamenta o constrangimento sofrido pela jornalista Miriam Leitão no voo entre Brasília e o Rio de Janeiro no último dia 3 de junho, conforme relatado por ela em sua coluna de hoje. Orientamos nossa militância a não realizar manifestações políticas em locais impróprios e a não agredir qualquer pessoa por suas posições políticas, ideológicas ou por qualquer outro motivo, como confundi-las com as empresas para as quais trabalhem.

Entendemos que esse comportamento não agrega nada ao debate democrático. Destacamos ainda que muitos integrantes do Partido dos Trabalhadores, inclusive esta senadora, já foram vítimas de semelhante agressão dentro de aviões, aeroportos e em outros locais públicos.

Não podemos, entretanto, deixar de ressaltar que a Rede Globo, empresa para a qual trabalha a jornalista Miriam Leitão, é, em grande medida, responsável pelo clima de radicalização e até de ódio por que passa o Brasil, e em nada tem contribuído para amenizar esse clima do qual é partícipe. O PT não fará com a Globo o que a Globo faz com o PT.

Senadora Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores.

Fábio St Rios

Cientista da Computação, Engenheiro de Software, Programador Senior, Profissional da Segurança de Dados e Estudante de História.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 1 =

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com