Reforma ministerial decreta o velório do governo Bolsonaro

Reforma ministerial decreta o velório do governo Bolsonaro

Compartilhe

Alguém se lembra de como foi o governo Temer? Lógico que não, por que jamais houve um governo Temer. O mandato ilegítimo do monstrengo traidor nunca foi do vampiro das trevas, mas, sempre foi do Centrão, por isso, seu governo já nasceu morto.

Bolsonaro, sabendo que seu pescoço está na guilhotina, tenta entregar os cordões para não perder a cabeça. Alguma dúvida? Ciro Nogueira, que deve se tornar ministro na nova reforma ministerial, chama Bolsonaro de fascista e diz que deve apoiar Lula, em 2022.

A história do defunto indeciso é o exemplo do que é o Centrão, na política brasileira. O falecido estava entre o inferno e o céu, bem no limite, mais precisamente, sentado sobre o muro. De um lado, os anjos tentando convencê-lo, desesperadamente, a descer do muro, para o lado da luz. Do outro, o “capiroto” somente observando.

O falecido, curioso, perguntou ao “capiroto”, o porquê de tanta tranquilidade e de só observá-lo, parecendo não querer a sua alma. A resposta foi didática e serve para o governo Bolsonaro. “Aí, em cima do muro, já é parte do inferno.” Em outras palavras, o centrão já é o inferno e em cima do muro, não existe salvação.

Resumo. Quem manda agora, são os “Ciro Nogueiras” da vida e o governo já morreu.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: