CPI da Covid. Pazuello diz que pretende responder todas as perguntas, mesmo com decisão do STF.

CPI da Covid. Pazuello diz que pretende responder todas as perguntas, mesmo com decisão do STF.

Compartilhe

Ontem (14), o ministro do STF, Ricardo Lewandowisk, concedeu o direito do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, permanecer calado durante seu depoimento na CPI da Covid. O habeas corpus também impossibilita a comissão de dar voz de prisão, caso o ex-ministro esteja mentindo.

Hoje, o advogado de defesa de Pazuello, Zoser Hardman, que estará presente em seu depoimento, declarou hoje que seu cliente pretende responder a todas as perguntas da CPI.

“A decisão do STF está correta. Já era esperada. A garantia ao tratamento urbano, digno e respeitoso era o objetivo [do HC]. O ministro Pazuello pretende responder a todas as perguntas. Porém, como toda e qualquer testemunha tem o direito ao tratamento digno, urbano e respeitoso”, diz Hardman à Folha.

A pergunta crucial nesse momento é, será que Pazuello dirá a verdade, já que está desobrigado a fazer o juramento?

A obrigatoriedade de não mentir e não ficar calado se dá pelo status de testemunha, do depoente. Se estivesse convocado como investigado, Pazuello estari desobrigado de falar a verdade e poderia permanecer calado, para não produzir provas contra si.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *