Agora, Bolsonaro culpa o Gen. Pazuello por atraso e queda de popularidade.

Agora, Bolsonaro culpa o Gen. Pazuello por atraso e queda de popularidade.

Compartilhe

Antes classificado como uma espécie de “prodígio” em logística, o que teria justificado a sua nomeação como Ministro da Saúde  mesmo sendo um general e não médico, Eduardo Pazuello vira alvo da culpa de sua própria incompetência. Agora, Bolsonaro aponta o dedo para o incompetente que nomeou para um cargo que deveria ser de um médico.

Mesmo que em tom de brincadeira, Bolsonaro afirmou que a Covid-19 “baqueou Pazuello que não aguenta mais nada”. É o que diz o Painel da Veja.

Pazuello já está na marca do pênalti há algumas semanas, desde que Bolsonaro entregou seu ministério ao centrão, para tentar eleger Arthur Lira, do PP, presidente da Câmara dos Deputados. Porém, o apoio do PT a Baleia Rossi fez o governo paralisar a reforma ministerial. Depois disso, certamente a posição de Eduardo Pazuello ficou incômoda, em relação ao próprio Bolsonaro. Surge disso, o desânimo do ministro ironizado na reunião ministerial.

O resultado da demora e da inércia do governo em resolver problemas básicos da vacinação e o fim do Auxílio Emergencial já cobra a conta de Bolsonaro, que vê sua aprovação cair de 47% para 44%, segundo o PoderData.

É importante ressaltar que o programa de Auxílio Emergencial acabou de dezembro, mas, ainda realiza pagamento agora, em janeiro. Por isso, a queda foi atenuada pelo resíduo do atraso no pagamento do auxílio emergencial.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *