A Globo, que estimulou a invasão do congresso contra Dilma, tem reação oposta com o congresso americano. Por quê?

A Globo, que estimulou a invasão do congresso contra Dilma, tem reação oposta com o congresso americano. Por quê?

Compartilhe

A resposta já está na pergunta.

Essa mesma gente, sobretudo da Globo, que hoje chama Trump de golpista, com razão, por convocar a invasão do Congresso americano, convocou manifestantes em 2013 para invadir o Congresso brasileiro com o intuito de derrubar Dilma com um golpe de Estado.

Afrontar a democracia americana, não pode, mas afrontar a democracia brasileira, principalmente se for um presidente do PT, não só pode como deve ser afrontada. Essa é a inapelável leitura que temos que fazer sobre essa mídia de duas caras, porque é impossível ter outra interpretação.

Nesta quarta-feira (6), na GloboNews, as pessoas estavam horrorizadas com a invasão do Capitólio, quando em 2013 convocava a classe média brasileira, tão ou mais supremacista aqui no Brasil quanto os fanáticos do trumpismo. Mas isso não foi lembrado pelos hipócritas.

O que importava era a “festa da democracia” quando a invasão do Congresso brasileiro era para derrubar uma presidenta eleita. Já no caso americano, aí é um ataque imperdoável à democracia.

Basta lembrar o ataque de cólera de Jabor, no Jornal Nacional, convocando a população para ir às ruas como um cachorro louco babando de raiva.

A instrução superior da Globo tem essas opiniões ambivalentes ou é exercício de liberdade para explicitar tanta contradição e hipocrisia dessa gente?

Pior, todos os quadros do PT estão censurados na Globo, seja, Lula, Dilma, Haddad, Gleisi, seja quem for do Partido dos Trabalhadores, como na ditadura, está previamente censurado. E esses golpistas hipócritas ainda se dizem defensores da democracia.

*Carlos Henrique Machado Freitas

 

Compartilhe