PT começa a impor derrota a Bolsonaro, na Câmara.

PT começa a impor derrota a Bolsonaro, na Câmara.

Compartilhe

Até poucos dias, Bolsonaro a eleição a presidente da Câmara dos Deputados com certa tranquilidade, já que o apoio comprado do Centrão ao seu candidato, Carlos Lira, do PP, lhe conferia a base de 206, dos 257 necessários.

O Planalto via como impossível o apoio do PT ao candidato do MDB, Baleia Rossi, pelo golpe de 2016. Rossi foi a favor do golpe e seu partido foi autor da traição, porém, com a degradação da situação, o PT, que tem a maior bancada de deputados, foi pragmático e negociou com o único opositor com possibilidade de vitória.

Antes do PT declarar apoio ao emedebista, ele havia conseguido garantir 222 votos. Como o bolsonarismo apostava no não apoio da esquerda a Rossi, enxergavam a vitória de Lira como certa e o queijo já estava era dividido entre os ratos do centrão.

O apoio do PDT, PSOL, PCdoB e PSB empurrou o PT para não ficar isolado e o fechando com Rossi, mediante certas condições, como a análise dos mais de 40 pedidos de impeachment contra Bolsonaro, fez o candidado do MDB bater em 278 votos, superando os 257 votos necessários, na indicação das bancadas partidárias.

Como fiel da Balança, o PT aguardou até o último momento para ser aquele que impôs a derrota a Bolsonaro. Consciente ou não, foi inteligente.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *