Auxílio emergencial será prorrogado, em caso de 2ª onda de Covid-19, diz Guedes.

Auxílio emergencial será prorrogado, em caso de 2ª onda de Covid-19, diz Guedes.

Compartilhe

Esmael Morais: O ministro da Economia Paulo Guedes informou, nesta quinta-feira (12), que o governo vai prorrogar o auxílio emergencial em caso da ocorrência de uma segunda de Covid-19 no país. Os casos de contágios voltaram a crescer nos últimos dias.

“Prorrogação do auxílio emergencial, se houver segunda onda, não é possibilidade, é certeza. Se houver segunda onda da pandemia, o Brasil reagirá como da primeira vez. Vamos decretar estado de calamidade pública e vamos recriar [o auxílio emergencial]”, disse Guedes.

O ministro destacou que essa não é a expectativa atual, mas está prevista pela equipe econômica como uma contingência.

“O plano ‘A’ para o auxílio emergencial é acabar em 31 de dezembro e voltar para o Bolsa Família. A pandemia descendo, o auxílio emergencial vai descendo junto. A renovação de auxílio emergencial não é nossa hipótese de trabalho, é contingência”, completou.

A segunda onda da Covid-19 atingiu países da Europa, que após alguns meses de índice menores e flexibilização de atividades, voltou a registrar novos recordes diários de novos casos da doença.

Itália, França, Espanha e Portugal adotaram novamente medidas de isolamento social e restrições para o funcionamento de diversas atividades econômicas.

 

Compartilhe