Pandemia: ‘Virulência da 2ª onda supera as previsões mais sombrias’, afirma Boris Johnson.

Pandemia: ‘Virulência da 2ª onda supera as previsões mais sombrias’, afirma Boris Johnson.

Compartilhe

A declaração de um ex-negacionista como Boris Johnson, Primeiro-ministro britânico, afirmando que a ‘virulência da 2ª onda supera as previsões mais sombrias’ não vem do nada.

Primeiro-ministro da Inglaterra, que acabou de decretar um novo lockdown, mesmo contra sua vontade, certamente tem informações que sustentam sua fala macabra.

Na Alemanha, a segunda onda leva governadores a exigir que turistas deixem hotéis e saiam do estado.

Europa segue a mesma linha rumo a um novo ciclo de lockdown para poupar vidas.

França, Bélgica, Áustria e Grécia, seguem essa nova ordem imposta pela segunda onda da Covid-19.

No Brasil, em áudio que viralizou, médico de Bolsonaro diz que vacina contra Covid matou brasileiro. Na mensagem, que circula no WhatsApp, Macedo afirma também que doença não mata e pessoas não devem ser cobaias, referindo-se à vacina.

A realidade aqui diz o oposto: mortalidade já voltou aos níveis de antes da pandemia em mais da metade do país.

Mas não é só isso, número geral de óbitos sugere fim da primeira onda da Covid-19 em 15 estados brasileiros; leitos desativados viram risco para uma possível segunda onda, quando ainda está longe de terminar a primeira.

*Da redação

 

Compartilhe