Funcionário do Facebook que caiu por vídeo do Bolsonaro, se deminitiu por que a rede está se alinhando com ricos e poderosos.

Funcionário do Facebook que caiu por vídeo do Bolsonaro, se deminitiu por que a rede está se alinhando com ricos e poderosos.

Compartilhe

Não poderia ser por acaso que o vídeo do Bolsonaro, feito pelo Facebook Live, no dia 23 de janeiro de 2020, foi o motivo de um verdadeiro “barata voa” na administração da rede social. No vídeo, Bolsonaro disse que: “O índio mudou. Ele está evoluindo e se tornando, cada vez mais, um ser humano como nós”, disse na época o presidente brasileiro.

A discussão em torno dessa frase tomou vários analistas superiores do Facebook, envolvendo um em Brasília e outro em Dublin. No final da discussão, o resultado foi de que a declaração do presidente brasileiro não era depreciativo. A interpretação foi de que Bolsonaro, ao usar o termo “evoluindo” e “ser gente como nós” se referiu ao fato do comportamento do indígena estar mudando para assumir costumes do homem e branco.

Porém, a discussão não foi encerrada e se arrastou até a poucos dias, com o pedido de demissão de um dos funcionários, nada mais nada menos que o chefe de segurança cibernética, David Thiel. Para Thiel, o Facebook abriu exceção para Bolsonaro, ao considerar que sua posição não violava as regras de conduta da rede.

Thiel, por sua vez, foi voto vencido, mas, após meses de discussão, com direito a longas apresentações teóricas, o chefe de cibernética decidiu pelo pedido de demissão, explicitado em uma nota enviada à empresa.

“O Facebook agora está se alinhando cada vez mais com os ricos e poderosos, permitindo que eles joguem com regras diferentes”, escreveu ele, acrescentando que “a virada para a direita tem sido desilusora e não é mais algo com que me sinta confortável”. Disse Thiel em nota.

O analista de segurança cibernética ainda firmou que o Facebook incentivou que Bolsonaro usasse sua plataforma por conflito de interesses, mas, que o presidente brasileiro se tornou um problema grande demais.

A conclusão de Thiel foi de que não se tratava de um desistência, mas, que o Facebook o havia posto para fora.

A forma como Thiel saiu do Facebook corrobora para uma realidade disponível na forma como a rede social reduziu o alcance das publicações de pessoas comuns e páginas, na busca de ampliar os lucros, para atender os investidores. A situação piorou bastante após a abertura do capital da empresa na Bolsa de Valores de Nova York. Ou seja, deixou de responder às pessoas e usuários, para “se alinhar com os ricos e poderosos”, como bem disse David Thiel. O fato acende uma enorme luz vermelha aos usuários e aos governos afetados pelo Facebook, afinal, sem Facebook, não haveria Bolsonaro.

Compartilhe

One thought on “Funcionário do Facebook que caiu por vídeo do Bolsonaro, se deminitiu por que a rede está se alinhando com ricos e poderosos.

  1. Reply
    Carlos Roberto Alves
    outubro 17, 2020 at 9:27 am

    O Facebook,está alinhado com o coiso o Bolsonaro,as pessoas defensoras do Bolsonaro,vem chingando com falta de respeito,e contra as normas do Facebook,e por nada o Facebook bloqueia as vítimas de ofensas deles ,eu particularmente não posso comentar nada ,que me denunciam e o Facebook me bloqueia,agora mesmo estava bloqueado por nada , book de 30 dias ,sem eu recorrer o Facebook,anulou o blok depois de 7duas ,estou pensando em deletar minha conta no Facebook !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: