Todos os programas econômicos da direita apoiados pela mídia levaram o Brasil à bancarrota

Compartilhe

Se tem uma coisa que a mídia brasileira pode se orgulhar é a de orientar os brasileiros a tomarem um caminho. Se ela diz que determinado governo vai dar certo, misericordiosamente o Brasil é jogado ao caos.

Foi assim nos governos da ditadura que entregaram um país aos cacos com todas as bases para hiper inflação estourarem no colo de Sarney, que não fugiu aos seus e estourou a economia, também apoiado pelas grandes empresas de mídia. Em seguida, fez a campanha e aplaudiu o sequestro da poupança do povo pelo governo Collor e, mais à frente, era só entusiasmo com o dolarização de Fernando Henrique Cardoso que desossou de vez a economia brasileira com a cínica cópia cabocla do falido plano argentino de Domingo Cavallo e segue até hoje mentindo que FHC equilibrou a economia.

O mesmo FHC que promoveu uma ação entre amigos na sua privataria e quebrou o país três vezes em oito anos.

No golpe em Dilma não foi diferente, a mídia ajudou a sufocar a economia num dos ataques mais covardes que um presidente já sofreu, em parceria com ninguém menos que Eduardo Cunha, Aécio e Temer para colocar o golpista Temer no poder, devolver ao povo a agenda neoliberal de FHC e fazer seu sucessor Bolsonaro, junto ao pântano que o governo sabotador nos colocou, que trouxe a tiracolo a mesma bíblia neoliberal de FHC que está levando o país a aprofundar ainda mais o inferno econômico.

Mas qual o problema? Afinal, os bancos só ganharam, e muito. E quem paga o jornal, escolhe o editorial.

Não é que a mídia brasileira tenha dedo podre, o que ela tem são interesses podres.

Assim, os editoriais são discutidos no balcão de negócios, dependendo somente de combinar o preço para ajudar o país a mergulhar no inferno.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *