VAZOU: Obra de transposição do São Francisco, inaugurada por Bolsonaro, vaza e 2.000 pessoas são evacuadas

Compartilhe

Barragem Jati faz parte de trecho da integração do rio São Francisco inaugurado em junho pelo presidente Jair Bolsonaro.

Cerca de 2.000 pessoas tiveram de ser evacuadas na madrugada deste sábado (22) nas proximidades da Barragem Jati, que fica no município de Jati, na região sul do Ceará (cerca de 530 km de Fortaleza). Na sexta-feira (21), uma tubulação se rompeu e gerou um vazamento na obra, que faz parte do Eixo Norte do Projeto de Integração do rio São Francisco, inaugurado no último dia 26 de junho pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Mais cedo, o MDR havia divulgado nota informando que o vazamento estava contido. “A situação no local está estabilizada após o fechamento da comporta”, dizia o texto. “Equipes técnicas da pasta mantêm os trabalhos em campo para verificar danos à estrutura e avaliar necessidades de reparos.”

Contudo, durante a noite os habitantes cujas casas ficam num raio de 2 km da barragem começaram a ser avisados da evacuação por meio de carros de som. Alguns também foram procurados diretamente em casa por profissionais da Defesa Civil e da operadora do reservatório.

Os moradores estão sendo levados para hotéis, pousadas e alojamentos na região. Outros, preferiram ir para casas de parentes e amigos que moram mais distante da barragem.

De acordo com o MDR (Ministério do Desenvolvimento Regional), a medida é preventiva e segue o Plano de Ação Emergencial do empreendimento. “A prioridade é garantir a segurança da população”, diz o órgão. “Apesar de o vazamento já ter sido contido, existe a dificuldade de avaliação técnica da estrutura, por conta da falta de iluminação neste momento”

Segundo a Secretaria de Recursos Hídricos do Ceará, a Barragem Jati atingiu nesta semana 27.293 milhões de metros cúbicos (98,5 % da capacidade total).

Na última quinta-feira (20), foi feito o acionamento das comportas do reservatório para que ele começasse a abastecer o Cinturão das Águas, que levará as águas do rio São Francisco até o Açude Castanhão, que abastece Fortaleza e outras cidades próximas. A operação ainda estava em teste.

Pelas redes sociais, o ministro Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) afirmou que mobilizou as equipes da pasta e da Defesa Civil “para as medidas de avaliação de riscos e assistência às famílias”.

“Por determinação do presidente Jair Bolsonaro, desde os primeiros momentos, estamos em contato permanente com o governador, Camilo Santana, e a prefeita de Jati, Neta de Toim, oferecendo o apoio e cooperação para a superação deste incidente”, disse Marinho.

O ministro também informou que voltou a Jati neste sábado para acompanhar a situação. Na quinta (20), Marinho esteve no local inaugurando a obra.

 

*Com informações da Folha

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *