Celeste Silveira

Produtora Cultural, Pesquisadora, Revisora de textos, Parecerista de projetos culturais.

Um comentário em “2018: O ANO EM QUE A JUSTIÇA DE EXCEÇÃO VIROU REGRA E GOVERNOU O BRASIL

  • 31/12/2018 em 21:32
    Permalink

    Parabéns!
    Ocorre que o cérebro do golpe, a organização criminosa sequestradora do judiciário, inimiga do Povo, da Democracia e do Estado de Direito, para a qual a Constituição não passa de um manifesto comunista a ser eliminada a qualquer preço, continua invisível, sem ser denunciada e responsabilizada pelo golpe e suas consequências nefastas.
    Um país que tenha a Suprema Corte e as Forças Armadas que tem o Brasil, não precisa de inimigos externos para ser destruído.
    Até aqui, a Suprema Corte esteve na berlinda, mas, quem tem todos os seus canhões apontados para ela, uma espada no pescoço e uma baioneta no peito de cada ministro, continuam agindo nas sombras impunemente.
    Quando o vice presidente, o Gen. Mourão, falou que o Povo brasileiro herdou a indolência do índio e a malandragem do negro, ele estava apenas manifestando os mais puros e verdadeiros sentimentos, duma oligarquia nazifascista da qual ele, as Forças Armadas, o Ministério Público e o Judiciário, servem com amor e dedicação incondicional, desde o Império. Ele apenas manifestava com clareza solar o desprezo, o ódio, a intolerância e a vergonha que sentem por seus compatriotas, negros, mulatos, pardos e cafuzos.
    Daí a necessidades de golpes constantes contra Soberania popular, chancelados sempre pelas milícias institucionalizadas das castas dominantes, a fim de derrogar a Constituição, de banir direitos, de entregar nosso patrimônio e nosso petróleo, jogando na extrema miséria e privando da cidadania seus compatriotas, negros, mulatos, pardos e cafuzos.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: