Celeste Silveira

Produtora Cultural, Pesquisadora, Revisora de textos, Parecerista de projetos culturais.

Um comentário em “COM QUANTAS FRAQUEJADAS SE FAZ UMA REVOLUÇÃO

  • 30/09/2018 em 01:08
    Permalink

    Parabéns, Celeste! Não poderia ser melhor que o olhar de protagonista-testemunha…

    Vocês mulheres sempre foram protagonistas, desde a Antiguidade, dos mais importantes momentos de ruptura (no sentido evolutivo). E que bom que no chamado de terceiro milênio possamos celebrar o (sic) “empoderamento” (palavra que não gosto, porque importada do império decadente, mas no momento não me vem outra) feminino.

    Parabéns, parabéns, parabéns, Companheiras! Vocês lavaram a nossa alma de remanescentes de uma das últimas gerações da luta contra a ditadura de 1964 (sou daqueles que entraram no Movimento Estudantil em 1976), e, em crise de consciência, vivíamos a nos perguntar, para onde foi a juventude, para onde foi a companheirada, para onde foi o mulherio (no melhor sentido, pois esse termo foi adotado do título de um dos dois jornais alternativos feministas que circulavam em todo o Brasil, “Folha de Eva” e “Mulherio”, além dos espaços protagonizados por grandes mulheres em outros, como Opinião, Movimento, Pasquim, Já, Ex, Coojornal, Leia Livros, Abertura Cultural etc).

    Grande abraço, e avante na luta!

    Hasta la victoria siempre!

    Schabib

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: