MTST DENUNCIA PRISÃO FORJADA e racismo na ocupação Povo Sem Medo de Guarulhos

MTST: Hoje por volta das 16:30h nessa tarde na Ocupação Povo Sem Medo de Guarulhos, quando chegou uma viatura da força tática, policiais entraram dentro da ocupação enquadrado cinco dos moradores da Ocupação, levando um morador, o companheiro Israel.


Israel Enrique, que era o único de pele negra que estava entre eles, na revista na ocupação não havia sido encontrado nada, já na delegacia, os PMs alegaram que Israel estava com várias munições.

Tudo isso aconteceu durante o trajeto da ocupação prara a delegacia, sendo que Israel havia acabado de sair de seu barraco, pois ia busca água para sua esposa fazer comida pras crianças.

Nesse momento Israel está detido na delegacia, mas já sendo acompanhado por membros da coordenação da ocupação e por um advogado. No entanto, só querem liberar o companheiro Israel sob fiança.

Leia Também:   FRACASSO: Manifestação do MBL é um enorme fiasco em Campinas

Na delegacia, um dos policiais chegou a falar que só prenderam Israel porque ele era preto mesmo.

Fica claro aqui a prática de racismo cometido, já que Israel, que era o único negro, também foi o único preso e mantido detido com base em provas forjadas.

Ás vésperas do dia da Consciência Negra, não podemos aceitar que isso continue ocorrendo.

Pedimos a solidariedade de todos e a ajuda na divulgação desse fato inaceitável.

Fábio St Rios

Cientista da Computação, Engenheiro de Software, Programador Senior, Profissional da Segurança de Dados e Estudante de História.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + 10 =

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com