ESCRAVIDÃO PÓS-MODERNA: Mulher busca babá “magra para caber no carro”, com folga a cada 15 dias e de sobreaviso.

Um dos piores aspectos de todo o retrocesso que o país vivência desde o golpe de 2016, é a sensação de retrocesso mental causado pela eclosão do ódio, tão necessário para levar um imenso número se idiotas políticos às ruas. Das diversas cenas das manifestações dos amarelos, o da babá negra carregando os filhos daquela gente “branca”, é o exemplo do nível de pensamento da turba de odiosos que foram às ruas. Em especial, à Avenida Paulista.


Após o fim da ditadura militar, com a redemocratização, que se efetivou nos anos 90, o ódio de classe estava apenas adormecido pela vergonha. Porém, o pensamento escravocrata e aristocrático estava presente, mesmo que estivesse na moda dizer que o grande problema do país era a desigualdade. Foi só ela reduzir um pouco, que a vergonha não segurou a estupidez.

Leia Também:   TRAGÉDIA SOCIAL: INVESTIMENTOS PÚBLICOS RETORNAM A NÍVEIS DOS ANOS 80

O golpe de 2016 construiu uma realidade de desemprego e novas condições na relação de trabalho, que mesmo ainda não efetivada, a nova CLT, que só entra em vigor  novembro, já causa espetáculos “valiosos” de desumanidade. O caso da “senhora” que quer uma babá “magra, para que caiba no carro”, é deles. O anúncio, foi feito no Facebook.

O anúncio pede por uma babá, para cuidar de uma criança de 3 anos e outra de 3 meses, folgando de 15 em 15 dias, ficando ainda de sobreaviso nos dias de folga, “caso seja necessário trabalhar”. O salário é de mil reais. Enquanto as crianças estiverem na escola, a pessoa ainda deve atuar como empregada, cozinhando, arrumando a casa e mantendo-a limpa. Dentre outras exigências, como não beber, não usar celular, ter entre 20 e 30 anos e ter boa aparência, deve ser discreta e, obviamente, ser cativante.

Leia Também:   Governo gasta R$ 20 milhões para defender reformas na mídia

Parece uma piada, mas é um sinal vermelho que se acende, da completa liberalização do mercado de trabalho. Sem trabalho disponível, pessoas se submetem a qualquer trabalho para que não morram de fome. Com a nova CLT prestes a entrar em vigor, o acordo entre patrão em empregado se sobreporá a diversos aspectos da lei. Dessa maneira, esse posto de trabalho se tornaria plenamente legal. Com as discriminações e tudo mais. É o sinal de uma nova realidade na relação de trabalho, a relação de escravidão pós-moderna.

Fábio St Rios

Cientista da Computação, Engenheiro de Software, Programador Senior, Profissional da Segurança de Dados e Estudante de História.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + nove =

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com