Afastado delegado que determinou busca na casa do filho de Lula

O governador Geraldo Alckmin afasta o delegado da Polícia Civil, Carlos Renato de Melo Ribeiro, de Paulínia, que determinou busca e apreensão na residência de um dos filhos do ex-presidente Lula, baseado em denúncia anônima. O governado também determinou a investigação sobre quais circunstâncias teria sido determinada a ação arbitrária.


Com a atitude correta de Alckmin, já se nota uma tentativa de disciplinar o comportamento da Polícia paulista, que já conta com episódios execráveis desde o período de forte ódio contra setores populares da política. Não se deve esquecer da invasão da própria Polícia Civil à Escola Nacional Florestan Fernandes, ligada ao MST, onde professores foram agredidos e ação não contava com nenhum mandado de justiça.

Leia Também:   Com sua Irmã à frente, Aécio garantiu 30 anos de blindagem da mídia.

Até momento político atual, o que vigorou em São Paulo e em grande parte do Brasil, principalmente no Ministério Público Federal, foi uma verdadeira caça aos “inimigos” políticos. Algo ocorrido somente durante o período militar, em especial, após AI5.

Talvez o governador Geraldo Alckmin tenha se dado conta de que essa mesma perseguição doentia pode, em algum momento, se voltar contra ele. Mas só o desfecho desse episódio será capaz de determinar se a serpente da indisciplina institucional terá sido abatida.

Fábio St Rios

Cientista da Computação, Engenheiro de Software, Programador Senior, Profissional da Segurança de Dados e Estudante de História.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + 6 =

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com