PGR CANCELA ACORDO DE DELAÇÃO DE JOESLEY E SAUD: Enfraquece a segunda denúncia.

Na esteira da segunda denúncia contra o Presidente ilegítimo Michel Temer, o Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, anuncia a rescisão do Acordo de Delação Premiada dos executivos da J&F, Joesley Batista e Ricardo Saud.


O principal argumento da rescisão foi a de ambos sonegaram provas e omitiram informações relevantes ao processo que os envolve no Supremo Tribunal Federal. Além da sonegação de provas, ambos são acusados de mentir, adulterar e destruir provas.

As provas já obtidas permanecem válidas.

“Como se vê, a consequência jurídica da rescisão do acordo por culpa exclusiva do colaborador é a perda da premiação e a validade de todas as provas produzidas, que poderão ser usadas nos processos em curso e futuros.” Afirmou Janot.

Leia Também:   Dilma vai pedir anulação do impeachment com base na delação de Funaro: Leia a nota.

Fábio St Rios

Cientista da Computação, Engenheiro de Software, Programador Senior, Profissional da Segurança de Dados e Estudante de História.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 4 =

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com