JOESLEY CONFIRMA A TESE DO GOLPE EM SUA ENTREVISTA: Temer confirma seu maior legado, o desânimo.

Das poucas coisas possivelmente importantes ditas por Joesley Batista na entrevista á Época, três falas subtraídas dos telejornais da TV aberta se destacam. A primeira, é quando diz que nunca teve uma conversa não republicana com o ex-presidente Lula. A segunda, foi a afirmação de que o PMDB de Temer e seu grupo, formam uma quadrilha realmente de grande periculosidade. A terceira, foi a compra do parecer contrário à Dilma no TCU. Por esse aspecto, Joesley isentou tanto Dilma quanto Lula. Porém, o mais impressionante se refere à Dilma, que ficou refém de uma quadrilha criminosa, tanto que sofreu um golpe se estado.


As afirmações de franca acusação a Temer, Padilha, Moreira Franco, Cunha, Geddel e companhia, reafirmam todo o discurso de que houve um golpe de estado. O objetivo foi a legitimação de uma corruptocracia na tentativa de proteção a todo custo de Temer e curriola.

Leia Também:   DATAFOLHA: Lula lidera também entre os evangélicos.

O que mais impressiona não é a inteligência, mas a falta dela. O presidente interino partiu pra cima de Joesley e afirmou que irá processá-lo. Ora, se o dono da JBS vier a morrer, não haverá dúvida da culpa. Pra piorar, o processo contra Joesley dará a oportunidade dele mostrar que todas as acusações contra o interino são verdadeiras.

Temer se agarra ao poder como Cunha também o fez. Não é uma questão de resistência, nem de provar inocência. É um caso de evitar ao máximo a prisão. O presidente oportunista sangra o país por motivos meramente pessoais e traz à população o seu maior legado, o desânimo.

Fábio St Rios

Cientista da Computação, Engenheiro de Software, Programador Senior, Profissional da Segurança de Dados e Estudante de História.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + sete =

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com