CORONEL DE TEMER BATIZOU OFFSHORE COM NOME DA CIDADE SEDE DA CIA

Certos detalhes muitas vezes parecem ser uma ironia proposital com uma espécie de intervenção americana ao qual o Brasil está passando. A empresa estrangeira (offshore) utilizada para a lavagem de dinheiro, preparando-o para a entrada no país vindo das contas de paraísos fiscais, tem o nome de Langley Trade Co. SA, sediada em Montevidéu no Uruguai. Não por acaso, um dos doleiros mais importantes da Lava Jato foi preso no mesmo país, Juca Bala.


A offshore está registrada na Receita Federal como de propriedade João Batista Lima Filho (o coronel de Temer), com sede na capital do país vizinho e aparece no escândalo mundial do Panamá Papers. A ação da Polícia Federal batizada como Patmos, a mesma que divulgou as gravações de Temer com Joesley e jogou Aécio ao lixo político, apontou o coronel como receptor ligado ao grupo político de Temer e apreendeu 17 recibos em nome da Langley com possível ligação com o valor de 1 milhão de reais destinados ao presidente interino.

Leia Também:   TEMER ATENDE RURALISTAS E FACILITA ESCRAVIDÃO

Langley é uma pequena cidade vizinha à Washington, onde fica a sede da CIA, agência de inteligência americana. O site de divulgação de mensagens diplomáticas Wikileaks apresentou recentemente documentos que pontam Michel Temer como informante da embaixada americana e da CIA no Brasil.

Fábio St Rios

Cientista da Computação, Engenheiro de Software, Programador Senior, Profissional da Segurança de Dados e Estudante de História.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × um =

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com