O GOLPE GEROU UMA DÉCADA PERDIDA: Entenda a pegadinha do Temer no 1% de recuperação.

Antes de qualquer compreensão sobre os 10 anos perdidos pelo Brasil, após uma década de esplendor na era Lula e o primeiro ano do governo Dilma, temos com compreender o que é recessão. Para os técnicos, um país está tecnicamente em recessão quando acumula dois trimestres seguidos de redução no valor de PIB (Produto Interno Bruto), que é a soma de tudo que o país produz. Dessa maneira, o Brasil entrou em recessão no meio 2015, quando a presidente eleita Dilma Rousseff estava no meio do processo do golpe de estado e acumulara duas quedas consecutivas de 1,3% no primeiro trimestre de 2015 e 2,3% no segundo trimestre. Quando um país acumula mais de dois anos de recessão, ele se encontra em um período de depressão econômica, o que estamos agora. Com isso dito, fica a pergunta, voltamos a crescer? Não! E por que?


Para que um país retome o crescimento, primeiro ele deve se recuperar economicamente e para isso, deve voltar ao patamar anterior ao primeiro trimestre de 2015. Ou seja, o período de recuperação só termina quando o PIB retornar ao mesmo número do final de 2014. Veja o gráfico:

gráfico_crescimento_real

No gráfico está bem claro o quanto ficou acumulado no período de depressão econômica, o quanto ainda temos que recuperar para retornarmos aos patamares de 2014. É aí que está a armadilha do momento e do discurso do governo, que diz que saímos da recessão. Ou seja, não saímos. Pra terminar o período de recuperação, ainda faltam 7,3% além dos 1,0% de recuperação nesse trimestre. Nesse ritmo, que não se manterá certamente, dado que teríamos 4% anualizado, mesmo assim, o processo de recuperação terminaria em 8 trimestres. Ou seja, em apenas 24 meses terminaríamos a recuperação econômica, para aí sim iniciar o período de retomada.

Como não existem discurso de graça, nem crescimento de 4% no horizonte brasileiro, se trabalharmos com 3% ao ano, esse período de recuperação chegaria 30 meses ou seja, 2,5 anos. Se eles se somam aos outros 2,5 anos de recessão, são 5 anos perdidos. Porém, ainda há o que o Brasil cresceria nesse período. Se não houvesse golpe, o país poderia crescer 1 a 1,5% ao ano. Então, até que se recupere o que poderíamos ter crescido, chegamos a década perdida. Sem contar os atrasos sociais, políticos, jurídicos e de diretos. Uma verdadeira catástrofe muito maior, que faz desse 1%, um número profundamente ridículo.

 

Fábio St Rios

Cientista da Computação, Engenheiro de Software, Programador Senior, Profissional da Segurança de Dados e Estudante de História.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 1 =

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com