AGÊNCIA DE RISCO FITCH DIZ QUE A CAIXA ESTÁ QUEBRADA: Vai precisar de aporte do governo.

Com a liberação desastrada do FGTS inativo que são contas que detém o capital do fundo de garantia em seu capital global, a descapitalização da Caixa Econômica Federal no valor total de 43 bilhões de reais, pode ter quebrado a instituição. O que a agência Fitch apontou foi o estado alarmante em que se encontra a estatal. Segundo a avaliação, o que foi feito no Banco do Brasil, na maior redução de custos de sua história, fechando mais de 800 agências em todo o país e realizando um programa enorme de PDV (demissão voluntária), não seria suficiente para salvar a Caixa.


Além de um extenso programa de demissão voluntária e fechamento de agencias, será necessário o aporte financeiro do governo. Em outras palavra, o governo terá que injetar dinheiro para cobrir os saques do FGTS. Mesmo que a direção da estatal afirme não ter ligação entre a liberacao dos inativos e a quebra da instituição, o fato não aponta isso. A realidade é o aporte de aproximadamente 6 bilhões para salvar o programa de financiamentos habitacionais no modelo Pró-Cotista. Os servidores já argumentam que Temer prepara uma situação de privatização inevitável para próximo governo falindo a instituição.

Leia Também:   PLANALTO MAPEIA CARGOS DO PSDB E PSD CONTRA DISSIDENTES E MANTÊM A FACA NO PESCOÇO DE ALIADOS.

Fábio St Rios

Cientista da Computação, Engenheiro de Software, Programador Senior, Profissional da Segurança de Dados e Estudante de História.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × quatro =

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com